Já são 5 dias do governo progressista que tentará corrigir os destemperos da extrema-direita, desde 2016, neste Brasil tão sofrido. Enfrentaremos obstáculos, mas vai dar certo.

Fui à festa da posse, mas usei uma estratégia errada. Devia ter deixado para ir mais tarde. Resolvi chegar às 9h e não consegui ficar até passar o cortejo. Sou um senhor quase sexy (sexagenário) e as pernas, os pés e a coluna não suportam mais tanto tempo de pé. Também a estrutura de alimentação deixava um pouco a desejar, mas já era de se esperar: praticamente impossível prever a quantidade de gente que comeria. Muitas filas debaixo do sol.

De toda sorte, por volta de 14h, fui para casa de uma grande amiga filar boia e ver a posse confortavelmente num telão à sombra.

Coisas boas de se saber: a festa transcorreu totalmente sem incidentes; a equipe ministerial é simplesmente fantástica, como já disse antes; estávamos todos alegres e Janja é uma grande organizadora de eventos gigantescos.

A alegria voltou para nós, do campo progressista, mas sem o fanatismo, porque pudemos notar algumas falhas no discurso, mas nada de empanar o brilho e não fosse corrigido imediatamente pelos ministros, logo depois das posses.

O Povo voltou para o centro das atenções.

A felicidade voltou a reinar.

A luta será grande, mas valerá a pena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.