O cargo de vereador é dos menores na estrutura política nacional. Ninguém nem se lembra dele, embora tivesse de ter importância inequívoca, uma vez que está perto de nossos problemas mais comezinhos. Uma rua mal iluminada, a mudança de sentido do trânsito, a cobrança de impostos municipais, dentre outras, são as funções precípuas desse cargo.

Além disso, é um cargo tipicamente parlamentar, ou seja, de negociação, conversação.

O que dizer então do Gallo de briga que atua em Niterói. Ele alega que bateu no porteiro porque este havia agredido a sobrinha do primeiro. E para comprovar, soltou um vídeo que está disponível no site do globo.

http://oglobo.globo.com/rio/bairros/capa/default_a353.asp

Pelo que eu vi, quem primeiro agrediu fisicamente foi a moça do lado de lá do balcão. A síndica tentou reagir e não conseguiu. De toda forma, a agressão contra qualquer um é simplesmente injustificável. Ainda mais quando a razão foi uma festa tremendamente barulhenta.

É muito sem noção tentar defender esse povo que enche os nossos pobres ouvidos com toda a merda que ouvem o dia todo.

Abaixo o tal Gallo. Se for eleito novamente, é sinal de que Niterói gosta de bagunça, barulheira, bandalha e grosseirias.

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.