|

LITERATURA

Nos últimos tempos, as notícias políticas são cada dia mais empolgantes. A pena é que sejam sempre em páginas policiais. Desde 2013 que estamos vivendo convulsionados e, como sempre diz meu amigo Wadson, de tédio não morreremos.

Agora estamos em meio a uma espécie de terremoto político com a prisão de uma das peças chaves no quebra-cabeças envolvendo a eleição do senador Flavio Biroliro. Acusado de liderar um esquema de apropriação indébita do salário dos assessores contratados para servirem ao mandato de Flavio durante o tempo em que foi deputado estadual pela Alerj, Fabrício Queiroz estava “hospedado” numa propriedade em Atibaia/SP, pertencente ao advogado de Flavio nas ações criminais a que responde.

Esse tal advogado disse várias vezes que Queiroz deveria se entregar, gerando inclusive uma sacaneada dada pela repórter da Rede Globo na extensa cobertura do episódio que fizeram ontem no Jornal Nacional. Aliás, diga-se de passagem, os toques de suspense dados pela equipe jornalística tornaram o episódio uma suculenta peça digna dos melhores filmes policiais. Fazia anos que não assistia a um Jornal da rede Globo, mas ontem abri a exceção. Foi bom de ver sim.

Mas a questão principal que me inspirou a escrever foi a seguinte: a comparação entre a atuação dos filhos dos mandatários. Durante o período do Lula, o filho dele não atuava em política e continuou não atuando. Não obstante, os holofotes e as mentiras se espalhavam como rastilho de pólvora. Chamavam-no de ignorante, de imbecil, mas ainda assim o acusavam de haver amealhado uma fortuna por conta do prestígio do pai presidente. Investigações posteriores da Polícia Federal não conseguiram comprovar nada.

Dilma também teve a filha aviltada pela hoje deputada Zambeta, uma das que afirmam jamais mentir. Há um vídeo dela acusando a filha de Dilma de ser a dona da Havan, com argumentos pra lá de esdrúxulos. Hoje sabemos que o verdadeiro dono da rede cafona de lojas é o ainda mais cafona véio da havan. Ou seja, durante os tempos passados, havia muita mentira espalhada com relação aos filhos dos mandatários, jamais comprovadas.

Agora temos este escândalo do Flavio, os delírios vocabulares de Carluxa e a megalomania de Eduardo. São três pessoas vivendo somente da política, somente de dinheiro público, mas parece que ninguém dá a mínima pra isso.

O que está acontecendo?

Uma resposta

  1. Vergonha Alheia Nacional.
    O povo que votou nele e na prole, estão se fazendo de morto pra não ter que assumir o erro. Bom, talvez eu, queira acreditar que seja apenas por vergonha…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

plugins premium WordPress